Sheila Ortega

Coletar o mundo.

Resíduos de ações, gerados a partir da manipulação de “coisas do mundo”, são investigados nestes trabalhos. Elementos precários, transitórios e que pertencem ao universo cotidiano transformam-se em recurso disparador para perscrutar percepçõesde tempo e espaço.

Fragmentos do cotidiano, muitas vezes uma fração do ambiente doméstico,
são deslocados de suas situações originais para adquirirem um novo significado poético. Ações simples transformam-se em situações obsessivas e repetidas, paisagens construídas, e circunstâncias desenvolvidas a partir do manuseio e envolvimento genuíno com o objeto. A ideia de colecionar o que não se coleciona.
A memória do acúmulo. Buscar pontos que se relacionam e geram novas
possibilidades de produção de sentido.

Ao “coletar e colecionar as coisas do mundo” brinca-se com a relatividade das diferenças entre realidade e simulação; e as possíveis relações entre elas.

OVOS QUEBRADOS E REMONTADOS,  2011
ovos, fita adesiva, cola e madeira: 1,10 m x 0,14 m

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s